sábado, 2 de março de 2013

A humildade precede a honra


Eu sei que não era para ter feito isso, a maneira que eu agi não era a mais propícia para ter me conduzido, eu assumo que errei: perdão.
Era para ser exatamente assim “erre” assuma, seja humilde, eu acredito plenamente que a humildade precede a honra mas, ao invés disso, é  sempre mais cômodo encontrar um culpado para nossos atos promíscuos e apontarmos o dedo para esse fulano, só que, quando fazemos isso, há mais alguns dedos apontados para nós. É muito fácil encontrar culpados para nossos problemas, a verdade é que, quando encontramos alguém para levar a culpa por nós sempre parece mais prático e satisfatório. Muitos de nós, seres humanos, erramos e encontramos um chamado “bode expiatório”, alguns o fazem por não terem honra, são sem dignidade ou sem, ao menos, moralidade.
O que tem faltado são pessoas de integridade, pulso firme e caráter para assumir seus próprios erros. As pessoas, de um modo quase geral, digo quase por crer que no nosso meio existam pessoas de reputação e com dignidade para assumirem suas culpas.
Cometer erros e simplesmente deixar que outros levem a culpa é indecência, depravação mas, o pior é quando elas mesmas fazem com que as outras se tornem culpadas em seu lugar.
Deixo a dica para que cada um de nós faça uma análise de si mesmo e perceba, de fato, se tem tido caráter suficientemente honroso para assumir suas próprias culpas ou se somente procuram em nosso meio pessoas para serem responsabilizadas pelos seus atos errôneos.

PH SOUZA

A potência mais forte


Lembro-me de uma brincadeira que fizeram com um boxeador em um restaurante. Foi uma ocasião especial e seus amigos contrataram um ator para brincar com ele. Então, o mesmo começou a insinuar para sua esposa e ela, por ser uma brincadeira já combinada deu corda pro rapaz. Quando seu marido começou a perceber o que estava acontecendo ficou indignado e foi pra cima do rapaz com tudo. Então seus amigos lhe seguraram e revelaram a brincadeira, mas eu fiquei pensando: se ele pega o rapaz, um soco só e seriam semanas ou meses de recuperação sem falar na dor.
É claro que nem todos têm a potência de profissionais da área não só do boxe, mas da luta em geral.
Quando exercitado, o músculo tem por tendência se desenvolver; as pernas, nem se fala pois, além de segurar nosso corpo ainda nos seguram quando estamos com outros pesos.
Mas o fato impressionante é que a língua é a parte, mais potente do corpo humano não sei o porquê, mas tenho uma certeza:

Enquanto um soco seria capaz de deixar em uma pessoa marcas que demorariam semanas e até meses para cicatrizar, a potência de uma palavra mal expressada é capaz de causar cicatrizes que o tempo por si só jamais apagará.



PH SOUZA

Seguidores

No Facebook

Traduzir Blog

Arquivo do Blog

Compare preços