domingo, 30 de setembro de 2012

Colhe-se o que se planta



Ouvi dizer que repartir é uma via de mão dupla e, quando você reparte com alguém o que quer que seja isso é ser humano. Quem é assim sempre recebe mais do que dá. Supondo que você faça de coração aberto, sem segundas intenções, você pode ser retribuído de uma forma que não esperava.
Alguns acham isso filosofia barata, conversa fiada, balela, não acreditam e não praticam coisas como fazer o bem sem olhar a quem e outras.
Mas quando você ajuda o próximo, quando estende a mão tendo a certeza de que ele não pode te compensar à altura do favor, ainda que não seja recompensado pelo mesmo, estará fazendo um bem e este sempre atrai bondade.
É certo que não é para todos, é para quem planta e cativa a cada dia.
E se você planta arroz vai colher arroz, se planta bondade é certo que colherá o mesmo.
Têm também aqueles que se julgam espertos, só fazem algo se for pago de uma forma ou de outra, até conheço quem diz que não faz nada de graça e, quem precisa, tem que pagar: só que essas pessoas que querem receber por tudo que fazem, se acham no direito de contar com a boa fé dos outros para lhes ajudarem.
Não que eu deseje o mal para alguém, mas da mesma maneira que bondade atrai bondade, a maldade jamais atrairá algo de positivo.
Sei que não existe branca de neve e os sete anões, lutando contra sua madrasta malvada, como também o Homem-Morcego contra o coringa, o super-man lutando para proteger o mundo, mais acredito que o bem sempre vencerá o mal; a justiça irá prevalecer contra a injustiça e a bondade, no final, prevalecerá.


PH SOUZA
sábado, 29 de setembro de 2012

Exemplo a ser seguido



Ele é forte, é confiante, é sempre seguro de si mas com os pés no chão, sem orgulho, sem vaidade, sem deixar de acreditar em si mesmo.
Ele pode tudo, conquista o que quer, não se abala nos momentos difíceis, sua força supera suas maiores dificuldades, sua coragem ultrapassa todos os seus limites.
Sua fé é elogiável, admirável e entusiasma a todos ao seu redor e querem ser como ele: não por inveja mas por ser um exemplo a seguir.
Sua calma no meio de tanta tempestade, seu sorriso nos momentos em que todas as situações estão contra ele e sua esperança, essa é incrível, ela é inabalável.
Ele não pensa no pior mesmo sabendo que pode acontecer, o vigor de sua crença em si, é firme.
Ele parece ser inatingível e, mesmo quando é atingindo é impressionante a forma como ele se põe de pé. Seu poder de se levantar e dar a volta por cima, faz com que ele recomece com a mesma força que teve na primeira tentativa sem se queixar e sem olhar o que foi lá atrás.
Ele não deixa de seguir em frente nunca, não olha para as adversidades pois apenas crê em si e vai, uma vez que suas ações são justificadas pela sua ousadia.
Por isso querem ser como ele, se espelham nele, as demais pessoas querem acreditar em si e, nas horas que todos deixam de acreditar, querem ser fortes nos momentos de fraquezas, sendo como ele.
E, principalmente, querem seguir seu exemplo de ser sempre um otimista!

PH SOUZA
sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Criticas e elogios



Meu irmão hoje me disse algo que chamou a minha atenção: eu odeio criticas, não gosto de ser corrigido, menos ainda de ter chamada a minha atenção pois gosto é de ser elogiado, disse ele.
É claro que não posso me esquecer de que ele só tem quatorze anos, é só uma criança.
Depois que ele foi se deitar eu fiquei pensando sobre para que servem mesmo os elogios senão para atrapalhar, prejudicar, tirar a concentração, o foco.
Se você está na fase de aprendizado e alguém te elogia, as chance de você acreditar que o pouco aprendido já é o suficiente, torna-se muito grande, pois qualquer palavra acaba trazendo comodismo e, acomodação.
É difícil pois, se foco em algo quando se tem a sensação de que aquilo está bom, normalmente é mais prático parar, já que alcançou o objeto, continuar aprendendo por quê?
Por outro lado, as criticas, essas sim. trazem coisas positivas quando somos criticados e, é aí que tão somente ficamos motivados, é quando vem a força e nos faz ficar de pé. A critica nos faz crescer, faz com que passemos a confiar mais em nós mesmos, nos dá força para lutar e provar que somos capazes, não para os críticos pois não temos o que mostrar e menos ainda provar a eles nem a ninguém o que é para nós mesmos.
Ser capaz ou não, está dentro de cada um e, se as criticas te desanimam, tiram suas forças, você tem falhado com a única pessoa que precisa provar algo, ou seja, a você mesmo.
Só o fraco abaixa a cabeça e fica triste com ela, porque quem é valente usa esse fato supostamente negativo e o transforma em positivo.
E enquanto o elogio sempre ilude os fracos e acomodados, a critica fortalece mais ainda os fortes.


PH SOUZA
quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Mil pedidos de desculpas



Conheci uma pobre coitada que não só se achava perfeita como se dizia ser, não gosto desta expressão “pobre coitada”, mas é a que cabe perfeitamente nesta situação.
Segundo a mesma ela não errava então, em si, não havia falhas, deslizes ou qualquer coisa parecida que possa fazer parte dos significados ou sinônimos destas palavras.
É tolice pensar assim, quem acredita nisso é extremamente pequeno, desprezível e soberbo.
Errar é humano, isso todos estão cansados de saber, erramos o tempo todo contra todas as pessoas e até contra nós mesmos.
Por mais que tentemos agradar a todos, principalmente, quem está próximo de nós e faz por onde merecer ser agradado, mesmo assim tem um momento que pisamos na bola, vacilamos no período onde estamos perto do acerto, tem horas que, infelizmente, erramos.
Não dá para controlar, nem sempre temos prazo para pensar nas consequências de atitudes tomadas ou até mesmo de palavras pronunciadas. Aí vem o desacerto,
mesmo porque não podemos ignorar o fato de sermos falhos e errantes. Por isso acredito que todos têm e, estamos sujeitos a erros e falhas.
E claro, depois do exposto, sempre vêm os pedidos de desculpas, perdão etc.
Todos têm direito a uma segunda, terceira e quantas chances lhes derem o prejudicado; mas de nada adianta mil pedidos de desculpas se a pessoa não tomar a atitude de mudar sua postura.


PH SOUZA
quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A escada



Se precisar subir uma escada não importa o tamanho, se você subir pulando degraus pode chegar um momento que lhe falta o ar, vem a fadiga e, ao invés de você chegar mais rápido, a pressa acaba te atrapalhando porque o cansaço te faz parar várias vezes para repor a energia.
É justamente assim que funciona em nossa vida: cada obstáculo pulado sem ser vencido, é uma experiência a menos e a falta desta pode nos trazer grandes perdas.
É como se você fosse escolhida para administrar uma empresa, você tem uma boa reputação, tem um bom nome, mas não fez estágio e é nesta regra que todos os líderes têm que apresentar seu histórico de estágio e, aí, o que fazer?
A empresa não vai mudar suas normas por uma pessoa que em um período se mostrou inadimplente.
Pelo menos, creio que uma empresa que se preze não iria fazê-lo. Pode até ser que faça, mas mudar uma conduta não é bom, mesmo até porque quando se abre mão de uma coisa simples, abrirá para outras coisas simples e isso se torna um vicio, esta empresa sofrerá grandes alterações que podem comprometer sua estrutura, sem falar na estrutura de seus lideres e funcionários.
Esse alvoroço todo se daria apenas porque alguém pulou um degrau da escada, tomou o caminho aparentemente mais fácil.
A pressa sempre traz uma ideia falsa de rapidez, mas a verdade ela só trará atraso se não for bem analisada.


PH SOUZA
terça-feira, 25 de setembro de 2012

Uma boca, dois ouvidos


Vivemos em uma democracia livre, falamos o que queremos, o que pensamos e o que achamos que deve ser dito.
Isso faz parte da natureza do ser humano; a boca foi feita justamente para isso falar e fomos criados para pensar, mas temos uma boca, se usamos só um pouco de lógica será sábio acreditar que em um contexto geral de nossa existência temos que ouvir mais do que falar; temos dois ouvidos, não sei se é tolice pensar assim, mas poderia ser um ouvido atrás ou um na frente ou até poderia pensar que estes poderiam ser juntos como o nariz por que não? Ou um ouvido só.
Os olhos estão posicionados para mesma direção, se queremos olhar para o lado, para trás temos que girar nossos pescoços.
Mas os ouvidos, estes estão em lugares privilegiados e se a pessoa é uma boa ouvinte e sempre atenta aos detalhes, nada escapará delas.
Já a boca é apenas uma e está no centro, será por quê?
É um assunto que eu falo muito, estou sempre batendo nesta tecla, mesmo até porque já passei por situações complicadas por falar o que não era necessário, já perdi bastante e só quem passou por isso sabe o quando é ruim perder por não ficar calado.
Antes de falar, não se deve esquecer que “quem fala o que quer ouve o que não quer”
Use com inteligência seu instrumento, uma boca e dois ouvidos, quer dizer, que temos que falar bem menos que ouvir.



PH SOUZA
segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Exigir de quem?



Um problema que tem atrapalhado muita gente é esperar pelas outras pessoas. Querem que tomem suas decisões, façam o que elas mesmas devem fazer.
Não enfrentam suas dificuldades sozinhas, contam com as outras pessoas o tempo todo, até chegarem a um nível de dependência.
Este é o período onde alguns têm situações difíceis porque já se entregaram ao comodismo e às fraquezas.
Não foram vencidas: se entregaram, acharam melhor viver debaixo da “proteção” de pessoas, que lá no fundo, bem lá dentro de si, passam por problemas iguais ou até pior que os delas; e mesmo assim preferem transferir para os demais suas responsabilidades e deveres.
Há uma imensa diferença entre contar com alguém e depender deste e, ninguém quer que as coisas de seus interesses saiam de qualquer jeito. Então, além de dependente, passam para outro nível ainda pior: começam a “exigir” que outros façam com perfeição o que é seu papel.
Não é certo que cobremos de alguém o que é dever nosso e não importa quem seja. Têm lutas que são individuais. Há situações que, por mais que todos que estão juntos de nós tentem ajudar, não adianta porque além de ser sua luta, tem que ter sua vitória.
Poupe irritações, ira, tédio pois exigem das pessoas o pouco que podem lhe oferecer. E não deixe de exigir sempre o Máximo de si mesmo.


PH SOUZA
domingo, 23 de setembro de 2012

Hábitos e manias como mudar?



Geralmente temos muitas manias e, como sempre, a maioria delas não é boa.
Manias são apenas costumes e hábitos rotineiros que, constantemente, são coisas insignificantes.
E o problema é que quando pegamos o hábito de fazer algo de forma errada, é muito difícil recomeçar e fazer como é certo: alguns ainda dizem que preferem daquele jeito que sai, mais cômoda e que foi mais fácil de aprender.
Quando estava com dezoito anos iniciei a tocar violão; o problema que antes de entrar em uma escola apropriada para isso, eu comecei vendo outros fazendo e até faziam da maneira correta, mas eu encontrei um jeito, o que foi melhor e mais fácil para mim.
Nesta escola me mostraram a diferença entre a maneira que eu achava melhor e o jeito certo, a diferença era muito grande, não parecia mais era.
Foi difícil minha auto-correção mesmo até porque quando estava perto de um professor, ele sempre me exortava, mas quando estava sozinho, não era fácil mudar aquilo, até me lembrava que não deveria fazer daquele jeito, mas me pegava fazendo sem perceber: já era uma rotina.
Não sei se estava na cabeça ou eram apenas as mãos que já tinham se acostumado com aquela maneira de segurar o violão; foi difícil, mas consegui
vencer tudo isso: manias, costumes, rotinas e etc.
Só tem um jeito “sua força de vontade de mudar deve ser mais forte que os velhos hábitos”.


PH SOUZA
sábado, 22 de setembro de 2012

Princípios e valores



Vi hoje uma imagem no facebook que me chamou a atenção: era de uma moça linda e um rapaz não tão bem afeiçoado que dizia “linda” e ela, por sua vez, dizia “rico”.
Esse é o retrato da visão que a maioria das pessoas tem das outras, julgam uns aos outros pelo que parecem ser, quase nunca dão chance desses simples seres, mostrarem seus potenciais.
E o atalho que tem unido muitas pessoas tem sido o “dinheiro” e a “beleza”. Vivemos em um mundo sem valor moral, onde se fala do que se tem, o que se é não mais faz diferença, claro, a não ser se este(a) tenha uma boa aparência, um bom carro, uma bela casa.
Acredito que todos sabem quem é Susan Boyle uma mulher com uma simples aparência em vestes comuns e, ainda assim, impressionou muita gente com sua habilidade vocal demonstrada durante as audições do reality Britain's Got Talent em dois mil e nove.
Depois de sua aparição neste programa, o vídeo que a consagrou teve vinte e um milhões, oitocentos e quarenta e cinco mil, trezentos e cinquenta e nove visualizações no youtube. Se fossem olhar para sua aparência, talvez tivessem perdido um talento mundial.
Nos dias atuais poucos admiram o que é importante: princípios básicos da vida como respeito, verdade, caráter, honestidade e tantos outros que, se começar a escrever um por um, passarei dias só citando e ainda me esquecerei de alguns.
Mais ainda existem pessoas que apreciam virtudes e para conseguir a amizade destas é necessário que também se tenha virtudes. Só nos tornaremos pessoas dignas quando tivermos em nós mesmos as qualidades que apreciamos em quem admiramos.


PH SOUZA
sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Enquanto existir o mal, sempre haverá amor e justiça



O perverso nunca deixará de existir, está por aí levando para onde vai medo, covardia, crueldade.
É um fato infeliz, mas isso não vai parar mesmo até porque muitos são motivados por ódio, vingança e etc.
São tantas barbaridades acontecendo, vemos tanta crueldade por ai e nem é preciso dar exemplos sobre esse assunto pois são muitos casos que têm acontecido em todo o mundo e tem ficado cada vez pior a barbaridade que tem aumentado a cada dia.
A falta de amor ao próximo está a cada momento ficando mais e mais em escassez.
Hoje vivemos na chamada civilização que não existe; alguns seres humanos tratam outros pior do que tratam os animais. Se fosse só a estupidez e grosserias ainda dava para relevar mas fazem a população de vítima nas ruas, em suas casas, em escolas, teatros, cinemas onde quer que seja. Infelizmente, não importa o lugar, haverá alguém sendo, ou no mínimo, se sentindo refém de outro alguém.
E a única esperança é saber que, enquanto existem uns que procuram perversidade, maldade, etc. como meio de alimentar ou diminuir seu ódio, sua mágoa, as tristezas e problemas,
sempre existirão outros com fome, sede e aptidão de amor e justiça.


PH SOUZA
quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O mal não se paga com o mal



No mundo desprezível no qual vivemos é uma pena não se ter o privilégio de ficar isolado de algumas pessoas; até queremos manter distância, mas nem sempre é possível.
São pessoas mentirosas, falsas, enganadoras, que só pensam em si mesmas e querem que todo o resto do mundo se acabe, que todos se destruam, a paz, a amizade, o afeto, não estão nem aí se tudo isso deixar de existir: pessoas assim querem apenas conquistar seus objetivos e nada mais.
Mesmo até porque são pessoas sem índole e sem caráter, estão por toda parte: no trabalho, na escola, na praça, cinema em todo lugar se encontra pessoas sem escrúpulos, que em alguns casos fingem se preocupar com quem está em volta de si. E há aqueles que nem esse tipo de esforço faz.
O melhor seria que caísse um raio na cabeça de cada um deles, ficaria livre desses,
sacripantas, infelizes e miseráveis.
Mais ai só teria um detalhe: se fizéssemos isso ou se só apenas o desejarmos, nos tornaríamos tão vis quanto eles. Então, o melhor, realmente, é pagar o mal com o bem, é desejar a felicidade de quem deseja nosso mal.
Até porque somos diferentes e melhores quando pagamos o mal com e bem. E não podemos deixar cair em esquecimento que:
“A vingança nos faz igual ao inimigo, mas o perdão nos faz superior a ele”.


PH SOUZA
quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Para que isso?



A barata diz que tem sete saias de filó, é mentira da barata ela tem é uma só; apesar de ser uma música ou conto infantil, tem muito a ver com a realidade de muitos.
Não sei por que a necessidade de passar uma falsa realidade, mas alguns fazem isso o tempo todo, em algumas situações é tão visível a mentira que nem acreditamos.
Aos quatorze anos de idade comecei a aprender sobre lapidação de pedras preciosas e semi-preciosas. Neste período conheci um pedrista que diz ter encontrado em seu garimpo uma pedra muito cara e rara de ser encontrada, e estava sempre muito atarefado, viajando constantemente para acompanhar de perto o trabalho que estavam fazendo no garimpo.
Depois de uns onze anos encontrei um colega que aprendeu comigo a profissão e seguiu a mesma, e comentou que um pedrista havia lhe procurado em seu garimpo, dissendo que em seu local de trabalho tinha sido encontrada uma pedra bem rara. Então ele me disse o nome desta pedra, perguntei o nome do pedrista e, para minha surpresa, era o que eu havia conhecido há onze anos e fez para este amigo proposta tão boa quanto fez a mim naquela época.
Isso acontece muito, pessoas passando uma falsa imagem de si, vendendo algo que não comprariam e, o pior é que essa atitude já se tornou normal na vida desses enganadores.
Creio que o melhor a se fazer é ser sincero e como diz “Sócrates”: A maneira mais fácil e mais segura de vivermos honradamente consiste em sermos, na realidade, o que parecemos ser.


PH SOUZA
terça-feira, 18 de setembro de 2012

Primeiro eu




Tem pessoas que estão sempre incentivando às outras, dizendo que são capazes e que podem isso, aquilo, ou aquilo outro.
São verdadeiros encorajadores, constantemente fortalecem quem precisa de força, levantam quem necessita estar de pé.
E entendem as pessoas que estão ao seu redor, os parentes, amigos, companheiros de trabalho, esposa(o), namorada(o), enfim, conhecem os limites e fraquezas de todos.
Pessoas que estão diariamente dispostas a ajudar, se dispõem a fazer o bem, são quase que considerados verdadeiros anjos.
Sabem perfeitamente o que falar, como agir quando estão com mais precisão delas, são pessoas incríveis, amigos sensacionais, que fazem a diferença na vida de todos que compartilham momentos vividos no dia-a-dia.
Estão sempre juntos de quem precisa de um ombro, nunca deixam só quem depende e conta com elas, são verdadeiras, sinceras, honestas, é tudo que os outros seres humanos necessitam para viver bem e em harmonia.
Só que nem sempre essas pessoas maravilhosas, que entendem, incentivam, levantam e tudo mais, conhecem a si mesmas. Está aí o ponto crucial de algumas das tristezas trazidas por esse tipo de pessoa que se envolve em um ponto tão elevado que acabam se chateando.
Pensam constantemente nos outros e se esquecem de si mesmos, depositam todo seu carinho e afeição e não recebem de volta o mesmo sentimento.
É preciso amar, respeitar, dar carinho e afeto mas o indivíduo nunca deve se esquecer de fazer primeiro para si, pensar em seu real bem-estar e saber até onde pode se doar para o bem-estar de seu próximo
porque, se ele não conhecer a si mesmo e seus próprios limites, sempre será em vão todo esforço que fizer pelos outros.


PH SOUZA

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

O tempo, amigo ou inimigo?




O tempo é um remédio para muitos, mas também pode ser ruim para outro; tudo depende do ponto de vista de cada pessoa.
O tempo é capaz de curar feridas, restaurar emoções abaladas, trazer o perdão, libertá-lo de mágoa e, etc.
Ele também traz experiência, amadurecimento, maturidade, prepara o indivíduo para a vida e para o futuro.
Há pessoas que são eternas crianças, não que essas deixarão de crescer, ou de amadurecer; não é este o caso, são crianças no espírito, sabem a hora certa de brincar, de descontrair, de se divertir e, ainda assim, sabem separar os momentos que cabe um sorriso, uma distração, do momento de seriedade.
Isso é de cada um, essa alegria não é forçada, não é artificial, é algo que vem de dentro, que faz parte da personalidade do indivíduo.
Já por outro lado há aqueles que para eles o tempo só atrapalha, ao invés de aprenderem coisas boas e acumularem consigo virtudes ao longo dos anos, trazem más experiências, isso porque o tempo passa e estes não o percebem, vivem de uma maneira amargurada, viram verdadeiros ranzinzas e são aqueles que ninguém quer estar perto.
Eu não quero estar com quem não sabe sorrir, que leva tudo a sério, mesmo até porque na grande maioria das vezes elas são rabugentas, resmungonas e não trazem nada que pode somar em nossas vidas; pelo contrário, se não tomarmos cuidados com elas, irão nos tornar em pessoas tão desprezíveis como elas também são.
O tempo é igual para todos, não existe uma pessoa que só pode usufruir vinte e três horas de um dia, nem sequer um país em todo o mundo que sua semana seja de seis dias.
Então, sendo assim, cabe tão somente a cada um de nós usufruirmos deste da melhor maneira possível e não deixar com que ele passe despercebido, temos que aproveitá-lo para, no futuro bem próximo, este venha acompanhado de sensatez, excelência e perfeição.

PH SOUZA
domingo, 16 de setembro de 2012

Planejamento, organização e pequenos detalhes



É um grave problema a falta de organização. As pessoas prevenidas sempre estão um passo à frente, é muito ruim quando se chega a um evento e nada dá certo; sem falar na vergonha que passam os organizadores destes, ficam semanas e às vezes meses anunciando tais realizações, um duro trabalho de divulgação e no dia esperado, este não sai como planejado, um erro um detalhe pode ser crucial.
Ou até mesmo quando se deixa de pensar em supostos problemas e estes podem se tornar reais e trazer situações que podem fugir do controle.
E esse tipo de problema tem afetado não somente eventos como festas, reuniões, etc.
Tem afetado também a vida de muitas pessoas que sempre estão se projetado, se acham preparadas para isso ou aquilo e, ainda assim, encontram pelo caminho circunstâncias não esperadas, fazendo com que todo o trabalho que teve para chegar até ali se torne em vão. Sendo assim, é necessário começar tudo de novo, não que o recomeço não seja uma boa alternativa mas a pessoa precisa de tempo para recomeçar e, tempo, é um luxo que nem todos têm à sua disposição, então é necessário estudar todas as alternativas, tanto as boas quanto as ruins.
Não importa se seja na vida ou em um simples evento, se este não for bem organizado, planejado com muita cautela, seus mentores e divulgadores, além de uma dor de cabeça, da vergonha, ainda terão que voltar e recomeçar; o que poderia ter saído excelente na primeira tentativa, se não tivessem deixado de lado pequenos detalhes, com certeza, suas organizações e seus planejamentos teriam sido perfeitamente como os esperados.



PH SOUZA
sábado, 15 de setembro de 2012

Vida alheia



Tem uma coisa que me incomoda em algumas pessoas, é serem mexeriqueiro, esse tipo só quer saber de cuidar das vidas das outras.
Querem saber aonde vão, com quem, porque, querem dar conselhos, se intrometem na vida alheia, e na grande maioria das vezes sem serem convidadas a darem opiniões.
Tiram parte de seu tempo pra se dedicar única e exclusivamente a fofocarem, claro que não estou dizendo sobre sites e blogs profissionais, mesmo até porque este é o trabalho de algumas pessoas, fazem isso como profissão, muitos ganham a vida assim.
Refiro-me a pessoas entronas que não tem o que fazer e ficam bisbilhotando as conversas dos outros, e reparam as roupas, calçados, jeito de andar, sabe tudo.
Tem uma vizinha de uma tia que mora na casa em frente que toda vezes que vou há casa da minha tia sem avisar antes e ela não esta, a vizinha diz a hora que ela saiu que horas aproximadamente ela volta, um dia a vizinha até me comentou que minha tia havia saindo com um vestido “lindo mais a sandália não combinava muito” aquilo me impressionou como as pessoas perdem seu tempo com algo tão fútil; como cuida e se preocupar com a vida das outras.
E o fato mais interessante é que as pessoas que fazem isso são pessoas que estão com suas vidas paradas no tempo, sem saberem para onde ir, ou o que fazerem.
Também não sei o que elas podem fazer, tem um dito que não pode ser ignorado neste texto, que diz: cada macaco no seu galho.
E o principal; Deus de a vida para que cada um cuide da sua.


PH SOUZA
sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Luz é claridade, escuridão é treva



Sempre ouvimos dizer: digas com quem tu andas e eu te direi quem tu és, é um fato, mas as pessoas que passam por isso e se envolvem com quem não tem caráter ou uma boa reputação, acabam perdendo sua identidade passando a viver sobre a sombra do que não tem uma boa índole e não é considerada uma boa companhia.
Enquanto estiver ao lado de pessoas ruins nunca será considerada uma pessoa de virtudes, mesmo porque quando dizemos que quem se mistura com porco farelo come, é simplesmente porque o indivíduo acaba pactuando-se com as ideias vãs daquela que não é tida como um exemplo e passa a participar de seus alimentos desprezíveis e suas ideias sem fundamento.
Ninguém fica mal falando sem motivo, ainda que este não saiba quem está junto de si, não é difícil conhecê-lo; todos erram, alguns erros são relevantes outros não, ninguém é enganado por ninguém. Há apenas o tipo de pessoa que se deixar ser.   
Ele também fica visto como um sem-caráter, claro, pois como podem existir luz e escuridão juntas em um lugar ao mesmo tempo? Impossível, luz é claridade, escuridão é treva, não podem estar juntas, é como a água e o óleo jamais vão se misturar. Quem tem honra e um nome a zelar nunca irá andar com qualquer indivíduo.


PH SOUZA
quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Quem é esse?



Ele sempre se gaba de ser tão popular, se vê como um exemplo a ser seguido, é uma verdadeira estrela, quando chega ilumina o ambiente apenas com sua presença que traz paz. Ele é a pessoa que leva consigo, por onde for, um brilho único, tem seu próprio esplendor, é a sua luz que se expande e clareia tudo que está ao seu redor, ele é o senhor de toda a sabedoria, sua imensa e brilhante intelectualidade é o que motiva a todos para estarem perto de si, a seguir seus passos, suas idéias.
Seus conselhos, cheios de conhecimentos, atraem sempre e sempre mais pessoas em volta de si, querem lhe ouvir falar, passar suas muitas experiências...
 Ele não se intimida falando em público, é seguro de si, sua coragem é admirável como seus inúmeros talentos.
Foi quando ele viu um qualquer que pediu opinião a um outro qualquer e andavam juntos. Não ouviam seus conselhos nem seguiam seus exemplos, eles não lhe seguiam e simplesmente eles não lhe admiravam. Então ele pensava, por que essas pessoas não conseguem observar quem eu sou? Será que esses dois não enxergam a pessoa tão importante que se põe diante deles? E eles não dão valor a mim, são pobres coitados, pessoas que parecem mais criaturas ridículas e insignificantes, que não merecem que eu olhe para seus rostos sem vida e sem cor, ficam pedindo conselhos e opiniões, precisam de outros para lhes ajudar,
Não sabem ser dependentes apenas de si mesmos, precisam de terceiros para estarem sempre ao seu lado.
Os tolos estão sempre seguros e cheios de si, enquanto os prudentes são simples preferem dizer que não sabem, que têm dúvidas e pedir ajuda.



PH SOUZA
quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Adaptar ou reclamar?



Na vida, tudo se faz novo; é preciso nos adaptar, nos preparar para cada uma das transformações causadas pelo ser humano e pelo tempo.
Se voltarmos só um pouco, no passado recente nas padarias só se vendia leite e pão e, hoje em dia, nem preciso comentar as mudanças; na farmácia era a mesma coisa: só remédios, fraldas, injeções, e hoje?
Um outro tipo de exemplo: para a medicina sempre surge um novo tipo de doença e os especialistas da área precisam se adaptar, pesquisar, estudar, conhecer não só o método de resolver o problema, eles precisam conhecer o problema para saber com o que estão lidando.
No trabalho, são maquinários novos que vão substituindo pessoas, são pessoas que criam formas melhores de se desenvolverem no que fazem em suas tarefas.
Temos outros vários exemplos: se hoje você compra um celular amanhã ele já está ultrapassado pois, em algum lugar do mundo, já foi lançado um melhor com tecnologias novas, designer novo. Assim é com carros, motos, eletros, roupas, produtos de beleza; tudo muda, todas as coisas estão desenvolvendo em uma velocidade muito grande.
E vai ser assim cada dia todos os anos, novidades e mais novidades vão aparecendo.
E há uma diferença entre as pessoas: umas progridem e criam todo e leque de novidade, enquanto outras ficam paradas no tempo reclamando da falta de condições, e oportunidades.
E você tem sido do tipo que só reclama ou têm se adaptado com as mudanças e criado suas próprias oportunidades?

PH SOUZA
terça-feira, 11 de setembro de 2012

Teoria e prática



Como seria bom se tudo fosse como planejado, se na vida as coisas acontecessem na prática como acontece na teoria.
Na teoria é muito fácil, nada dá errado e quando surge um erro é facilmente corrigido, porque está só no papel. Em alguns casos, ainda na cabeça, não passa de pensamentos que podem até dar certo mas ainda é só pensamento. Lembro-me de uma vez em que um jogo de loteria estava acumulado em quarenta milhões. Eu passava perto de algumas lotéricas e metros e mais metros de fila,  “ que não é normal em minha cidade”. Parei em uma farmácia e uma pessoa falando atrás de mim no telefone sobre o que iria fazer depois que ganhasse toda essa bolada.
Na prática é diferente: não tem sonhos, nem especulações, há somente a verdade, ninguém chega há lugar algum sem esforço.
Sabemos até que o individuo que trabalha com a cabeça sempre irá prosperar em um grau de velocidade que jamais acontecerá com quem trabalha com a força do braço. Mas, ainda assim, ele estudou, lutou para adquirir conhecimentos, experiências, etc.
E há até uns poucos que não têm uma formação e mesmo sem esta conseguiu uma carreira brilhante, a realização de seus sonhos. Porque foram à luta, batalharam, enfrentaram situações adversas, erraram, muitas vezes antes de finalmente acertarem.
A teoria sempre aguçará os sonhos que poucas das vezes se concretizarão; enquanto a prática, ainda que depois de muitas tentativas, nos levará ao cominho da vitória.


PH SOUZA
segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O senhor da rebelião




O meu eu não permite que eu fique no anonimato, não me deixa ficar sem ser notado. Como posso ficar eu, logo eu, em oculto? Não concordo nem aceito essa injustiça.
È assim mesmo que começa a se rebelar quem traz a rebeldia dentro de si; quando ele(a) não se destaca, e quando é rejeitado e deixa de estar á frente de um posto que expressa uma importância, ele oh! cria por conta própria.
Passa por cima de tudo e todos numa tentativa cega de liderar o que passa a ser uma rebelião: e sempre no meio do caminho vai encontrar quem esteja disposto a segui-lo: umas pessoas que têm um mesmo interesse de se rebelar, outras pessoas que não são assim, não trazem dentro de si o mesmo objetivo e são pessoas de boa índole, pessoas verdadeiras mas que acreditam em suas doces, belas, e mansas palavras, e tornam-se facilmente influenciadas.
Isso é o que este rebelde precisa para começar o seu próprio grupo de seguidores: que irá batalhar para divulgar a rebelião e, nessa teoria, muitos estão se afundando sem saber, acreditando em idéias que não são boas, até são perfeitamente maquiadas por fora, mas por dentro, quando vão conhecer a fundo onde estão envolvidas nem sempre é possível sair ileso.
Por que acreditaram em mentiras como se fossem verdades, em maldade com cara de bondade e em quem semeia rebelião como se fosse verdadeiro lideres que semeia a justiça.
Temos que conhecer quem está próximo de nós, procurar saber quais são suas intenções antes de nos envolver, não devemos confiar cegamente, não importa quem seja porque a bela aparência, o perfeito exterior pode ser bem diferente da podridão que o senhor da rebelião traz dentro de si.
 

PH SOUZA
domingo, 9 de setembro de 2012

Para que acusador?



Dizem que uma noite mal dormida é a pior coisa que pode acontecer com alguém. Já passei noite em claro não por insônia, por precisão trabalhando; tive uma fase que passei três noites e três dias de pé, por necessidade, mas foi uma única vez e até passei outras noites trabalhando, mas foram poucas.
Mas aqui não me refiro às situações como essas; falo de questões que de verdade tiram o sono, como preocupações e outras tantas que realmente aborrecem. É quando a pessoa coloca a cabeça no travesseiro e o sono não vem. Em alguns casos, uma dívida, uma situação mal resolvida na área sentimental, na família, no trabalho, na vida.
Ou pode ser uma “consciência pesada” e, dos exemplos que citei acima, acredito que ela seja o que mais mexe conosco, uma dívida é negociada, uma situação ruim na vida ou família se resolve com uma boa conversa.
Mas, a consciência pesada, não nos dá paz, ela está no lado de dentro e afeta como nada pode afetar, tira o sono. Como disse, nunca passei por isso, mas convivi com pessoas que passaram, os ouvia dizerem o quanto é ruim, via nos olhos, nos semblantes o quanto mal faz uma consciência pesada ou uma insônia causada por ela.
Quando estamos com a consciência culpada não necessita de nenhum acusador, ela já nos martiriza por si só.
Não importa o que seja necessário para seguir em frente: perdoar se for preciso; pedir perdão se necessário, abandonar hábitos e costumes se é o caso, porque mudar isso depende única e exclusivamente de cada um de nós.


PH SOUZA
sábado, 8 de setembro de 2012

Cachorro morto não incomoda



Há pessoas que só se incomodam com as outras quando veem seu crescimento; é ai que começam as fofocas, mentiras, difamação e etc.
Algumas fazem isso porque não querem ver o sucesso das outras. Muitas vezes nem se trata de inveja; é que tem pessoas que não desejam o bem do próximo, fazem tudo para tentar parar o sucesso do vencedor, quando ele está em dificuldade nem se aproximam, deixa-o cair, quebrar a cara.
Mas quando estão alcançando seus objetivos é que aparece esse tipo de gente: hipócrita, sem escrúpulos.
Sempre procuram um jeito de desmotivar, desencorajar, fazer com que esses fiquem estagnados, sem sair do lugar, sem alcançarem vitória; mas fazem isso porque vivem assim, são pessoas frustradas, sem alegria, sem felicidade, até mesmo sem prazer em viver, são verdadeiros zeros à esquerda.
Ninguém joga pedra em cachorro morto pois ele não assunta, não incomoda, nem é temido.
E no caso dele vivo, quem brinca com um Pit Bull, um Rottweiler ou outro cachorro bravo, que não seja seu dono, porque ele impõe medo, respeito, ele impõe seu valor.
Quando há calúnia, perseguição é um claro sinal de que o indivíduo se encontra no caminho certo e que a vitória pode estar mais perto do que se imagina.


PH SOUZA
sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O valente e o covarde



O valente vive quanto tempo o covarde o deixar. Achei que essa frase é provérbio latino que me lembrou minha infância.
Na terceira série havia um menino na minha sala que me tirava o sossego; ele brigava comigo o tempo todo não podia me ver que lá estava ele querendo me bater.
Até que um dia me revoltei, não tinha nada a perder fui pra cima dele com tudo e virei o jogo: ele passou a me temer, não se tratava de força e sim de coragem, ousadia para enfrentar minhas adversidades.
Esse tipo de valentões sempre vence pelo grito, primeiro intimida depois que vê a covardia em seu oponente então se acha no direito de abusar.
O leão, rei da selva, é até impressionante encontrar um rei em um lugar que não tem civilização, cada bando se vira da melhor maneira para se proteger, se alimentar, sair para caçar...  Ninguém dita regras para os animais e, naturalmente, sobressaem os mais fortes, os mais corajosos.
Tentem imaginar o tamanho da força de um búfalo, hipopótamo, elefante, rinoceronte e muitos outros animais grandes, fortes e selvagens; e ainda assim aprendemos, na escola, que “o leão é o rei” não pela força, mas pelo seu rugido alto e desbravador.


PH SOUZA

Seguidores

No Facebook

Traduzir Blog

Arquivo do Blog

Compare preços